Traduzir/Editar.

Ver código fonte.

Se Vegetto, em seu super saiyajin 2, já tinha um poder além dos limites do imaginável, agora como um super saiyajin 3 ele tinha dez vezes mais poder. Ou seja, agora ele era também dez vezes mais forte que Broly – que o havia igualado instantes antes. O lendário super saiyajin voava para o estádio a uma velocidade alucinante. Vegetto ainda continuava se esforçando e gritando, concentrando ao máximo toda a sua força fenomenal.

_ Que poder! – exclamou o kaioshin do leste.
_ Ele excede Broly, o super saiyajin lendário! Isso é perigoso! – acrescentou a deusa do oeste.

O kaioshin do norte, suando, continuou:

_ Vamos rezar para que ele não fique louco com tanto poder!

À esquerda deles, no universo 2, os participantes e espectadores ainda estavam extasiados por aqueles poderes mais do que por qualquer outra coisa ao redor. Arale se divertia e aplaudia os efeitos de luz no corpo de Vegetto, como se fossem um grande espetáculo de fogos de artifício.

_ Tão legal! – disse ela com um largo sorriso, nem percebendo que nesse torneio ela havia sido superada de longe, desde o começo.

Tapion, que também estava perto, estava longe de se divertir com o espetáculo de luzes amarelas e azuis vindas do guerreiro no centro do estádio.

_ Felizmente ele não está na mesma chave que eu… Certamente irei enfrentá-lo na final… Mas acho que vou esperar que ele seja desqualificado até lá… Afinal, este super saiyajin, de onde vem???

Ele deixou sua frase pela metade… Ele não poderia resolver esse mistério sozinho. Mais do que sua origem, a grande questão era: ele poderia derrotar esse oponente absurdo?

O poder de Vegetto finalmente começou a se estagnar. No espaço 11, Babidi repreendeu Buu por sua mente infantil chamar aquilo de “boa mágica”. Atrás dele, Dabura ainda estava morrendo… Porque ele estava levando tanto tempo para passar para o outro mundo? Ele estava ficando cada vez mais irritado com relação à Babidi.

Próximo deles, um híbrido saiyajin-humano estava surpreso:

_ O que é isso? Outro nível de super saiyajin? É a mesma transformação que Goku usou pouco tempo atrás… Isso é incrível! – Trunks disse para #16.

_ O poder de Vegetto agora está estável. – o androide respondeu. Mas Trunks pensou em algo mais:

_ Se meu pai também alcançou esse nível, eu estou acabado. De qualquer modo, mesmo se…

Ele não teve tempo de terminar a frase. #16 o cortou:

_ Ainda há uma chance. Fique firme.

O androide mal tinha acabado sua frase e Trunks de repente se sentiu mais leve – literalmente falando. Alguma coisa estava puxando-o para cima… A gravidade do asteroide havia sido desativada? #16 não havia se movido nem uma polegada, provavelmente ele tinha algum sistema em seus pés que o permitia se fixar na superfície de um jeito ou de outro. Trunks conseguiu ficar no chão mas teve que usar o ki pra isso, como se fosse para voar. Apenas seu cabelo mostrava ter sido afetado, esticando-se totalmente para cima. Atrás dele, o mesmo homem que havia caído antes e sido ajudado pelo saiyajin, desta vez não foi capaz de se manter na arquibancada e foi dragado para cima, agarrando-se a uma das beiradas.

No espaço 8, o cabelo prateado de Jeice estava estava levantado também, assim como a capa de Rei Cold. O último disse:

_ Ei! Mas o que diabos é isso? – disse enquanto olhava para o chão, como se seus pés estivessem suportando o mesmo, ao invés do contrário e natural.

_ Nós estamos levitando! – respondeu Jeice.

Em torno deles, areia e pedaços da arena flutuavam… Assim como as saias de centenas de garotas nas arquibancadas, numa situação como se elas tivessem que escolher entre se agarrar à alguma coisa para não voarem ou esconder o que as saias tinham que esconder…

Pelo menos essa preocupação Videl do espaço 9 não tinha, já que ela não estava usando uma saia, mas calças militares. Junto com Trunks, ela preferiu retornar para entrada de seu espaço. De lá pelo menos eles não seriam levantados, mesmo que a força aumentasse dramaticamente. Já Kuririn, olhando para os mais altos e mais jovens Yamcha e Tenshinhan, disse enquanto lutava para manter sua posição:

_ Nós sabíamos que poderíamos ser fortes o suficientes para sacudir a Terra… Mas não a ponto de nos tornarmos um novo centro de gravidade!

A nova gravidade era levemente mais forte que a anterior. Na sala de controle, que a esse ponto já estava danificada e dobrada, os pequenos vargas foram puxados facilmente. Eles se agarraram em qualquer coisa a seu alcance, incluindo as calças dos nameks.

_ A sala inteira está inclinando! – disse um dos pássaros, que estava sendo puxado em direção a uma das janelas quebradas.

_ Quack! O chão está se movendo! Será que a gravidade artificial do ringue está com problemas? – disse outro.

Ótimo, outro problema! Como se já não fosse o bastante não poderem mandar Broly de volta, agora eles tinham também um problema com a gravidade! Mas logo outro varga finalmente esclareceu:

_ Não! Há um novo centro de gravidade! Vegetto está nos atraindo para ele!

O pássaro conseguiu deduzir isso graças a estar agarrado à parte de trás de sua cadeira, posição que o deixava ver o monitor e ler os relatórios.

_ Temos que fazer alguma coisa! – gritou um dos nameks.

O mesmo varga começou a pressionar o teclado, tentando resolver o problema… Lá fora, as pessoas voavam em direção a Vegetto… O que fez muitos dos participantes tomarem a iniciativa de ajudá-los. Goku foi o primeiro a começar a puxar espectadores de volta para as arquibancadas, e logo foi seguido por Gohan, que também se preocupava com sua esposa e filha:

_ Está ficando perigoso aqui! – gritou Pan, observando as muitas pessoas que estavam voando sem ter conhecimento de técnicas de vôo.

_ Eu vou ajudar Goku! – disse Uub, e logo ele apareceu do lado de seu mentor, ajudando a recolher diversas pessoas.

_ Yamcha, Tenshin, ajudem eles! – disse Kuririn do espaço 9 ao mesmo tempo em que olhava os dois amigos. O incomodava o fato de pedir a eles que ajudassem saiyajins, mas alguns deles o haviam intrigado. Obviamente, aqueles ali não pareciam ser “tão maus”… Ao menos quando comparados com os outros que nem se moveram: os do universo 13, que permaneciam observando Vegetto.

_ O que ele é? – Raditz murmurou. Isso era um nível totalmente diferente de poder!

_ Nós não somos nada aqui! – adicionou Nappa, tremendo.

Ao lado deles, no espaço 14, #17 e #18 não estavam em pânico. Ao contrário, o garoto estava brincando… Cutucando a irmã com sua cabeça. Ela, por sua vez, não hesitou em dar-lhe um chute na cara. Em algumas vezes, ela tinha vergonha dele… Durante isso, a mãe de IKL pensou que iria dar a luz, mas percebeu que a mudança na gravidade estava na verdade revertendo o processo: o bebê agora estava bem recuado em sua barriga.

A voz de um dos vargas pôde ser ouvida no estádio:

_ Senhoras e senhores! A gravidade artificial da arena está sendo aumentada para manter vocês no chão! Por favor tentem se agarrar em algo! Pedimos desculpas pelo incômodo.

O bebê IKL se acomodou sem nascer, felizmente. #17 caiu de cabeça, mas não foi tão ruim. Assim como o homem em cima do espaço 12, que caiu ao lado de Trunks mais uma vez.

Aqueles que estavam ajudando a retornar pessoas para as arquibancadas finalmente puderam voltar para seus próprios espaços, e viraram seus olhares para Vegetto, a fonte de toda essa comoção.

_ Vegetto gerou tanto poder que sua própria massa aumentou! Cientificamente, é um pouco confuso! – teorizava Trunks no espaço do universo 16. Gohan acrescentou:

_ Isso é loucura. Vegetto deve ter a mesma massa da Lua. Sua densidade está próxima da de um buraco negro. Whoa!!!

Vegetto sorriu. Ele estava satisfeito consigo mesmo e com o efeito que ele tinha produzido na arena.

_ Hehe! – ele disse, pensando em como todos reagiriam ao que ele estava prestes a fazer.

Depois de gerar um poder massivo, Vegetto esticou seus braços e abriu as palmas de suas mãos, formando duas enormes esferas de luz a partir delas! – cada uma delas bem maior do que o próprio Vegetto. Era como se Vegetto segurasse um sol em cada mão!

Os guerreiros do universo 19 tentavam entender o fenômeno, mas simplesmente não podiam. Não havia explicação lógica. Mesmo a idéia de Eleim de que Vegetto pudesse ter nano componentes dentro do corpo foi logo descartada. Como aquele corpo podia suportar tamanha descarga de energia e aquecimento? Isso sem falar na quantidade insana de nano circuitos que ele precisaria ter em seu sangue para ser capaz de gerar dois mini-sóis. Isso era impossível. Se eles tivessem um saiyajin para estudá-lo em casa, certamente sua tecnologia iria avançar dramaticamente… Mas como capturar tão formidável guerreiro?

No espaço 7, o gigante namekuseijin manteve os olhos fechados e braços cruzados. Pra quê abrir os olhos se for para ser cegado? Além disso, ele podia sentir coisas sem precisar vê-las. E com tal energia de Vegetto, ele não poderia deixar de sentir nem se quisesse. Na situação de agora, tal ataque poderia certamente rasgá-lo membro por membro.

Cell pensou exatamente a mesma coisa:

_ Se ele me atacasse com esse poder, eu seria completamente aniquilado! Não haveria como meu núcleo permanecer intacto!

Vegetto finalmente agiu. Ele uniu os braços esticados na frente de si mesmo através dos pulsos, como se num Final Flash. As duas grandes esferas se uniram em uma única gigantesca explosão envolvida por luz azul, um azul similar à roupa do guerreiro que agora gritava o nome de sua mais devastadora técnica com tudo o que ele tinha:

_ FINAAAAAAAAAL DRAGOOOOOOON FLAAAAAASH!!!

A aura que envolvia Vegetto relampejou largamente, enquanto seu cabelo recuava e um largo feixe de energia disparou na velocidade da luz em direção à Broly, empurrando a gigantesca esfera em sua extremidade. Broly, ao ver o gigantesco ataque, parou em surpresa, foi quando a gigantesca esfera se abriu e se transformou numa gigantesca cabeça de dragão, ainda cercada por relâmpagos, muito similar a Shenlong mas obviamente não era ele. O dragão era muito maior do que Broly, não havia como escapar, sua velocidade era muito alta e a distância era muito curta…

O dragão abriu a boca e deu uma mordida certeira em Broly, que gritou em agonia e dor, um grito que ecoou durante vários segundos. Só porque ele era invencível, isso não significava que ele não sentia nada. Embora ele não tenha sofrido dano, aquilo era uma massa colossal de energia mantendo-o prisioneiro, e ele não podia se mover.

O dragão continuou a adentrar as profundezas do espaço, e foi perdendo sua forma aos poucos, voltando a ser uma esfera de energia transportando Broly cada vez mais longe, e ele não poderia fazer nada para impedir. Sua voz foi ouvida pela última vez, gritando o nome de seu adversário…

_ KA…KA… ro… ttoooo…….

A arena foi repentinamente preenchida por… Silêncio. Um profundo silêncio. A única coisa que estava se mexendo era a aura de Vegetto.

_ Monstruoso! – Vegeta do universo 13 finalmente conseguiu dizer alguma coisa, mas ainda deslumbrado por tamanho poder que chegava a ser obsceno de tão grande.

_ Incrível! Bravo! – Goku mal podia conter a empolgação.

Vegetto se acalmou, respirou fundo, e voltou a seu estado normal. Seu cabelo dourado voltou a ser preto e menor. Os músculos relaxaram, e gotas de suor pingavam do corpo todo. Ele limpou a testa com sua luva esquerda, enquanto assobiava:

_ Phew!

_ Ele… É invencível! – disse o kaioshin do leste.

Em contraste a esse estado de surpresa – ou medo – alguém estava se divertindo muito:

_ Super! Super! De novo! – era Buu do universo 11. Ele logo seria repreendido por Babidi.

Logo a voz de um dos vargas pôde ser ouvida pelos microfones:

_ Já se passaram 30 segundos desde que Broly sumiu! Vegetto do universo 16 é o vencedor!

Sua filha, Bra, comentou, mais para si mesma:

_ Claro que foi ele quem venceu…

Cell, em seu espaço, estava começando a se recuperar:

_ Ele é mais forte do que eu! Mas eu não posso desistir… Eu sou o Cell!

Outros, entretanto, estavam muito perto de desistir. O universo 8, por exemplo, estava totalmente perplexo. Estavam boquiabertos perante Vegetto. Era inacreditável, aquilo tinha que ser um sonho! Não, um pesadelo! E eles esperavam acordar dele logo!

Logo os vargas fizeram um novo anúncio:

_ Nós faremos um pequeno intervalo para que nossos curandeiros possam cuidar de todo mundo. Por favor fiquem em seus lugares…

De fato, um intervalo seria muito bem vindo…


Traduzido pro Akroma


Adicionar um Novo Comentário
ou Iniciar como usuário Wikidot
(não será publicado)
- +